12 JAN. SEX. 23H
El Señor
Quina das Beatas
Pop / Rock | CC | 3€ | M/12 anos


Alinharam-se os astros e não há como ignorar que surgiram de um milagre.
O Éder marcou, a cidade sempre vazia encheu-se de gente e, no meio da desbunda, nasceram com poucas palavras em frente a uma rulote.
El Señor é uma banda de Verão que não se importa de ser de Inverno, se lá chegar.
Um ié-ié minhoto mais pop do que rock, mais rock do que punk, tão punk quanto o Vira.

2 FEV. SEX. 23H
To All My Friends
Quina das Beatas
Pop / Punk / Rock | CC | 4€ | M/12 anos


Formada na bela cidade de Setúbal em 2015, os All My Friends foram criados em celebração da amizade e do gosto por música.
Através de acordes rápidos e de vozes melódicas, a música dos All My Friends ganha forma, acreditando que o trabalho árduo, a devoção e a união são características essenciais para se suceder enquanto banda.
“TAMF é tudo sobre fazermos o que mais gostamos”.

16 FEV. SEX. 23H
Fugly
Quina das Beatas
Punk / Garage-Rock | CC | 3€ | M/12 anos


Dois anos depois do primeiro EP, “Morning After”, e após muito sangue, suor e lágrimas, os Fugly seguem o seu percurso em busca do caos e da excentricidade frenética do noise e do garage, bem como a cura para a ressaca, com o seu novo álbum, “Millennial Shit”, a ser lançado pela editora independente O Cão da Garagem.
São músicas rápidas, todas elas com um registo harmónico e melódico muito simples, directo ao assunto.
Com este mote, o álbum gira à volta do romance jovem, das noites loucas e espalhafatosas em que tudo de mau e bom acontece. O arrependimento causado por um dia seguinte cheio de perguntas sem resposta e todo o existencialismo associado.

23 FEV. SEX. 23H
Galo Cant’Ás Duas
Quina das Beatas
Space rock e pós-rock | CC | 3€ | M/12 anos


Depois do fenómeno quase inexplicável que abalou o rock nacional a norte do país, com Barcelos a fazer as vezes de Laurel Canyon como incubadora dos mais interessantes projetos psicadélicos nacionais, chegou a vez de o interior dar cartas. Galo Cant'às Duas é uma ideia de
Gonçalo Alegre e Hugo Cardoso, que são de Viseu - e fazem questão de o dizer.
"Os Anjos Também Cantam" é o primeiro trabalho discográfico do duo, mas nem por isso terá pouca projecção editorial. Lançado pela Blitz Records e distribuído pela prestigiada Sony Music Entertainment, o álbum vem confirmar as esperanças já depositadas nos Galo Cant'Às
Duas pelas performances ao vivo já conhecidas que não deixavam grande margem para dúvidas quanto à inegável ousadia e virtuosismo do duo.
Os Galo Cant'às Duas piscam o olho ao pós-rock e ao space rock. Riffs graves são repetidos até penetrarem nos nós cerebrais e finalmente rebentam em clímaces com tanto de longamente antecipados como de inesperados e surpreendentes.

24 FEV. SÁB. 23H
The Sunflowers
Quina das Beatas
Punk / Rock | CC | 3€ | M/12 anos


“A “Castle Spell” deixa um sentimento de paranóia no ar. É uma música sobre estar encurralado dentro de um castelo no sul de França com uma entidade psicótica que tem como único objectivo devorar-te a alma. Quisemos que soasse a algo repetitivo, paranóico e flutuante. Quisemos que quem ouça a música inserida no álbum sinta a história de onde veio e para onde vai. Deve ter sido das primeiras músicas que escrevemos para este álbum e que ditou o trajeto do mesmo."
Carlos Jesus

2 MAR. SEX. 23H
Alien Church
Quina das Beatas
Rock | CC | 3€ | M/12 anos


Os Alien Church aterram mais uma vez a sua “nave” na catedral do Centro de Artes do Espectáculo de Portalegre, para espalhar a palavra.
Nascidos no ano de 2016, os Alien Church apresentam um punhado de canções cósmicas que evocam a viagem intergaláctica, a descendência e a ascendência transcendente, as "aparições", a Palavra…


9 MAR. SEX. 23H
Paraguaii
Quina das Beatas
Pop / Rock | CC | 3€ | M/12 anos


Paraguaii é o projeto formado por Giliano Boucinha, na guitarra e voz, Igor Gonçalves, na bateria e Zé Pedro Correia, nos synths e baixo.
Assim como o país que lhes dá nome é um mistério, também os Paraguaii o são, em termos puramente sonoros. É isto pós-punk? É isto space rock? É isto uma banda rock que sabe dançar – e quem disse, na verdade, que as bandas rock não sabem dançar? Não chegaremos a nenhuma conclusão definitiva, até porque os Paraguaii são tudo isso, e até mais.
“Scope” foi considerado um dos 30 melhores álbuns nacionais pela Antena 3 no tradicional balanço do ano e “Godz”, o segundo single do álbum, foi um dos 30 temas mais votados pelos ouvintes da Rádio em 2016.

16 MAR. SEX. 23H
Borderlands
Quina das Beatas
Progressive Metalcore | CC | 3€ | M/12 anos


Os Borderlands são um projeto lisboeta de metalcore progressivo, formado em agosto de 2012, e composto por Rui Martins, vocalista, Kiki Monteiro, baterista, Hugo Capelo, guitarrista, Leonardo Matsuri, guitarrista e Gonçalo Beco, baixista.
A sua discografia consta de um EP de 2012, "Awaken Dreamers", o single "Designed Lines" e o mais recente LP, "Voice Of The Voiceless", lançado em 2016. Os Borderlands estão de volta a Portalegre, após a sua passagem pelo Festival Portalegre Core, em 2015.

23 MAR. SEX. 23H
V O I D
Quina das Beatas
Metalcore | CC | 3€ | M/12 anos


Os V O I D nasceram a partir de ex-membros de outros projetos musicais (Borderlands, Your Day to Pray, At Sunrise, Fall, Elastic Shift).
Yuri José e João Tata compuseram os primeiros acordes, que fizeram parte do EP “Navigate”, e depois de algumas mudanças, com a entrada de Alexis Biscaia e Pedro Correia, os Void preparam-se para subir ao palco do CAE com a força do turbilhão e do abismo.

29 MAR. QUI. 23H
The Twist Connection
Quina das Beatas
Rock | CC | 3€ | M/12 anos


“Os The Twist Connection vêm de Coimbra e mais não é preciso dizer. Já todos temos ou devíamos ter o conhecimento do que representa o rock desta cidade de capas negras."

"...riffs que desconcertam e nos batem de chofre ao mesmo tempo que nos abanam e nos impedem de parar de mexer a anca, característicos do rock’n’roll das origens..."

"A insatisfação é, muitas vezes, o melhor combustível e Kaló [Bunnyranch] e restante banda sabem como transformá-la em prova de força. Não há espaço para lamentos – há demasiada vida e vitalidade nesta música para que tomemos aquelas palavras enquanto tal."